Visto Americano

Resolvi escrever esse texto para contar minha experiência sobre a retirada do visto americano. Creio que se criou um enigma sobre todo esse processo, sendo por vários casos de vistos negados que tomamos conhecimento ou pelo fato de teorias conspiratórias que envolvem os EUA.

Vamos lá, minha jornada se passou em Agosto de 2017, e todo o processo durou exatos 12 dias. Tirei meu visto juntamente com meus pais. Então são três personagens nessa história: eu, brasileiro, 36 anos, trabalho no ramo de tecnologia como analista de sistemas há mais de oito anos na mesma empresa com carteira assinada. Meu pai, 73 anos, há mais de 16 anos aposentado, trabalhou 31 anos em uma instituição financeira privada por onde se aposentou. Minha mãe, 68 anos, dona de casa, sempre cuidou muito bem da casa e dos filhos. Todos nós temos casa própria e alguns outros bens.

Primeiro passo nosso foi preencher o DS 160, formulário com várias perguntas em inglês mas que fornece tradução para nossa língua. Vários sites na internet possuem dicas úteis sobre o preenchimento e me baseei neles.

Preenchi três vezes o formulário, meu e dos meus pais. Não tem erro, é simples.

Algumas dicas: como trabalho há mais de oito anos na mesma empresa, só mencionei o atual local de trabalho. Já tive outros empregos mas não informei. Declarei meu salário bruto como recebo em meu contracheque. Meu pai como é aposentado há mais de 16 anos, só coloquei que era aposentado (Retired). Não coloquei mais nada, nem local onde trabalhou e nem sua renda. Por vez, no formulário da minha mãe, coloquei como dona de casa (Homemaker).

Outro ponto importante, no formulário da minha mãe, declarei que o meu pai estaria custeando toda a viagem dela. Também no formulário dela informei o seu nome de solteira. Minha mãe tem uma prima primeira e que fazem contatos por telefone e email semanalmente. Mas lendo relatos vi que somente devemos informar parentes caso sejam de primeiro grau. Então não informei que ela tinha um parente morando nos EUA.

Finalizado o preenchimento do DS 160 no dia 07/08/2017 é hora de ir ao site de agendamento do visto. Lá se paga uma taxa de 160 dólares e depois marca a data para recolhimento de foto/digitais e depois para a entrevista. Marcamos a ida ao CASV para o dia 13/08/2017 às 14h00min. Nesse site é preciso criar uma conta, criei uma para mim e paguei com meu cartão a minha taxa. Meu pai criou uma conta para ele e para minha mãe juntos, e pagou as duas taxas no cartão dele. Obs: Mesmo com contas separadas fomos atendidos ao mesmo tempo no consulado.

Fomos à Brasília, chegamos ao local às 13h30min, muitos dizem que não se pode entrar antes do horário marcado no estabelecimento, que só liberaram com quinze minutos de antecedência. Conosco não foi assim, chegamos antes, não havia filas, nos revistaram e permitiram a nossa entrada. Ficamos sentados até que nosso horário fosse chamado. Pode entrar com celular desde que esteja desligado. Chaves e bolsa também. Aparelhos eletrônicos tais como câmeras digitais, tablets e etc não são permitidos. Melhor deixar dentro do carro ou com alguma pessoa caso fique de fora. Todos os funcionários do CASV eram brasileiros e foram muito educados e pacientes. Tiraram nossas fotos e colheram nossas digitais. Não demorou nem cinco minutos.

Dia 18/08/2017 foi o dia da entrevista marcada para às 11:00 horas. Chegamos às 09h:30min. Li na internet que precisávamos aguardar do lado de fora e que não permitiriam nossa entrada no consulado antes da hora marcada. Meu pai foi até a portaria, perguntou para o guarda se poderia entrar. E a resposta foi SIM! Entramos às 09h:45min, fomos revistados minunciosamente. Todos os guardas da portaria e da revista são brasileiros. Entre somente com os documentos pessoais, documentos em papel e passaporte. Deixe todo o resto dentro do carro. Bem na entrada tem uma placa com os itens que pode entrar ou não.

Depois da revista, fomos recebidos por funcionários brasileiros em um guichê, pegaram nossos passaportes e pediram para que esperássemos sermos chamados. Na sala de espera tem banheiros, bebedouros e até uma brinquedoteca. Totalmente limpo e organizado.

Como a sala de espera tinha poucas pessoas e meus pais idosos, fomos chamados às 10 horas pelo nosso nome. E a entrevista foi da seguinte maneira:

Cônsul: Bom dia!
Todos: Bom dia!
Cônsul pede para que cada um coloque a mão em um aparelho para coletar as digitais.
Cônsul para todos: Qual a relação entre vocês?
Eu: Sou filho deles, essa é minha mãe e esse é meu pai.
Cônsul para meu pai: O que o senhor faz?
Pai: Sou aposentado.
Cônsul para meu pai: Quanto tempo e por qual empresa.
Pai: Sou aposentado há 16 anos pela empresa tal…
Cônsul para minha mãe: O que a senhora faz?
Mãe: Sou dona de casa e muito tempo atrás já fui professora do ensino médio.
Cônsul para minha mãe: A senhora que vai pagar sua viagem?
Mãe: Não, quem vai pagar é meu marido.
Cônsul para mim: O que o senhor faz?
Eu: Analista de Sistema pela empresa tal há mais de oito anos.
Cônsul para mim: Quanto o senhor ganhar?
Eu: Ganho tanto… (Falei a mesma quantia que eu declarei e que é verdadeira)
Cônsul para todos: Para onde pretendem ir?
Eu: Para Nova York em Dezembro.
Cônsul para meus pais: Já viajaram para o exterior?
Meus pais: Sim, para Portugal e Espanha em Abril deste ano.
Cônsul para todos: Alguém mais vai viajar com vocês?
Eu: Sim, provavelmente a família toda. Minhas irmãs, meus cunhados e sobrinhos.
Cônsul: Que legal!
 Cônsul: Os vistos de vocês foram aprovados.

            Considerações finais: Ao preencher o formulário DS 160 não minta! Eles sabem de tudo mesmo. Na entrevista fica tranquilo, a cônsul foi extremamente educada. Todos os relatos que eu li pela internet diziam que se deve conversar o mínimo, que não sei o que, e tal. Pelo menos conosco foi uma entrevista muito amigável e rápida. Todos os funcionários são educados e gentis.

          Levamos todos os documentos, declarações de imposto de renda e etc. Não foi solicitado em momento algum nenhum tipo desses documentos. Somente o passaporte.

             Então é isso, espero que minha experiência possa ser útil. Boa sorte a todos que irão tirar o visto. É um processo chato, trabalhoso, oneroso mas que no final compensa.

Abraços!

Uma ideia sobre “Visto Americano

Deixe uma resposta